FacebookYoutubeRSSPartilhar

Carril 1

Chart?chst=d map spin&chld=0
Slideshow
  • 1.4.4.79b  medium  1 1024 2500
  • 1.4.4.79a  medium  1 1024 2500

A zona do Carril situa-se a norte da aldeia de São Martinho do Peso, em zona planáltica de excelentes solos agrícolas. O topónimo decorre de aqui passar um antigo caminho, conhecido como caminho do Carril, que vindo da ponte de São Martinho do Peso segue para norte, passa ao lado do sítio romano do Cabecinho do Ouro e atravessa o rio Angueira na antiga Ponte de Algoso. Sabe-se que este caminho é pelo menos medieval e a sua existência já na época romana é altamente provável.

Os dois sítios romanos, Carril 1 e Carril 2, estão ambos encostados ao caminho, cada um do seu lado de um pequeno vale agrícola que se abre para oeste. É provável que ambos os sítios funcionassem em simultâneo, mas a separação dos materiais de superfície é bem distinta. Carril 1 fica do lado sul, na vertente e na plataforma aplanada do sopé leste de um cabeço arredondado e de vertentes suaves. Parece ser o mais importante dos dois sítios e a maioria dos materiais arqueológicos referidos indiferenciadamente como pertencendo ao Carril, recolhidos no Museu de Mogadouro e na casa de um dos proprietários dos terrenos, deverá provir daqui.

No museu encontram-se diversos pesos de tear, machados de pedra polida, cossoiros, terra sigillata diversa, um fragmento de um unguentário de vidro, um anel de bronze, fragmento de sítula de bronze, uma ponta de seta de ferro, assim como diversos metais também de ferro e algumas moedas romanas.

Na posse de um dos proprietários dos terrenos registam-se mais algumas moedas, outro anel e uma fíbula de bronze, metais diversos de ferro e bronze, vários pesos de tear e machados de pedra polida, um cossoiro, cerâmicas diversas. No terreno, a dispersão de materiais não é muito grande, terá uns 60/70 metros de extensão, concentrando-se no princípio da encosta e sobretudo na plataforma plana do lado Leste de um cabeço arredondado e de vertentes suaves. À superfície observam-se grandes quantidades de tegulae e cerâmicas comuns romanas. Junto a um muro de propriedade acumularam-se bastantes materiais, entre os quais se observam vários fragmentos de mós de granito, um fragmento de machado de pedra polida, terra sigillata, metais e cerâmicas diversas.

Destacam-se pela ausência as estelas funerárias, não se conhecendo ainda a necrópole associada a este sítio.

Pontuação
Ainda não tem opiniões registadas
Total de Visualizações
3153 visualizações