FacebookYoutubeRSSPartilhar

Duas Igrejas

Chart?chst=d map spin&chld=0
Slideshow
  • T03 09   8   medium  1 1024 2500
  • T03 09   23   medium  1 1024 2500
  • T03 09   2  1 1024 2500
  • T03 09   7  1 1024 2500
  • T03 09   4  1 1024 2500
  • T03 09   1   medium  1 1024 2500

A freguesia de Duas Igrejas encontra-se no extremo oriental do concelho de Miranda do Douro e na fronteira com Espanha. É delimitada a norte pela freguesia de Miranda do Douro e pela de Malhadas, a sul por Vila Chã da Braciosa e a ocidente por Palaçoulo, Águas Vivas e ainda pelo município de Vimioso. 

A freguesia Duas Igrejas beneficiou da sua localização no território do concelho, quer pela boa acessibilidade rodoviária a Miranda do Douro através da EN 221 e de ligações secundárias (EM 568 e EM 602) às freguesias limítrofes de Silva e Vila Chã de Braciosa, quer por ter sido em tempos, o “terminus” da agora desativada Linha do Sabor.

É muito remoto o povoamento do território desta freguesia, como atesta a sua rica e variada arqueologia. Desde muito cedo a povoação de Duas Igrejas começa a ser citada em documentos medievais; também muito antiga é a povoação de Cércio, freguesia há muito extinta, que aparece por várias vezes nas inquirições de D. Afonso III, no ano de 1258. Durante a Guerra dos sete anos a casa paroquial de Duas Igrejas foi a sede do quartel-general do Marquês de Sárria.

Aldeia agro-pastoril, Duas Igrejas é conhecida pelo seu característico grupo folclórico de Pauliteiros, personificação da cultura mirandesa, das suas danças e cantares, do seu dialeto e tradições. A aldeia possui uma igreja românica e uma gruta com vestígios de arte rupestre, o Abrigo Rupestre da Solhapa. A paisagem é marcada pelos grandes blocos de granito conhecidos como fragas.

Duas Igrejas desenvolve-se num planalto, na bacia de drenagem da ribeira de Duas Igrejas, com declives suaves (junto ao aglomerado) e exposição para nascente. Na envolvente do aglomerado desenvolvem-se várias hortas com pequenas culturas variadas interrompidas com árvores de fruto.
Os campos agrícolas são uma constante (culturas de cereal, batata e milho), ponteados com azinheira, sobreiro e zimbro, destacando-se ainda algumas vinhas, soutos e lameiros, que no Verão são cegados para a produção do feno.

Morada

Duas Igrejas, Miranda do Douro

Pontuação
Ainda não tem opiniões registadas
Total de Visualizações
3038 visualizações